top of page

Ajuste de curto Prazo e Longo Prazo Combustível

O que é o ajuste de combustível de curto prazo e longo prazo e por que ele é importante para o desempenho e a economia do seu veículo? Neste artigo, vamos explicar esse conceito e dar algumas dicas de como verificar e corrigir possíveis problemas relacionados a ele.


 

 

O ajuste de combustível de curto prazo e longo prazo é um termo que se refere à forma como o sistema de injeção eletrônica de um veículo regula a quantidade de combustível que é injetada nos cilindros, de acordo com as condições de funcionamento do motor. O objetivo desse ajuste é manter a mistura ar-combustível próxima da proporção estequiométrica, que é a ideal para a eficiência e a emissão de poluentes do motor.

A mistura estequiometria é o estudo das proporções em que os reagentes e os produtos participam de uma reação química. Ela se baseia no princípio da conservação da massa, que afirma que a soma das massas dos reagentes é igual à soma das massas dos produtos. A mistura estequiometria permite calcular a quantidade de uma substância que reage ou que é produzida em uma reação, a partir da massa ou do número de mols de outra substância envolvida na mesma reação. Para isso, é necessário conhecer a equação química balanceada da reação e as massas molares das substâncias.

 

O ajuste de curto prazo (STFT) é um fator que varia rapidamente e depende da informação recebida do sensor de oxigênio (sonda lambda). Esse sensor mede a quantidade de oxigênio presente nos gases de escape e envia um sinal elétrico para a unidade de controle (UC), que interpreta se a mistura está rica (com excesso de combustível) ou pobre (com excesso de ar) e ajusta o tempo de injeção para compensar essa variação. O STFT só atua no regime de malha fechada, ou seja, quando o motor está aquecido e em condições normais de funcionamento .

`

O sensor de oxigênio, também conhecido como sonda lambda, é um dispositivo que mede a quantidade de oxigênio presente nos gases de escape de um motor a combustão. O sensor de oxigênio é essencial para o controle da mistura ar-combustível e para o funcionamento correto do conversor catalítico, que reduz a emissão de poluentes. O sensor de oxigênio é instalado no coletor de escape ou no tubo de escape, próximo ao catalisador, e envia um sinal elétrico para a unidade de controle eletrônico (ECU) do veículo. A ECU usa esse sinal para ajustar a injeção de combustível e a ignição, mantendo a mistura ar-combustível na proporção ideal para cada condição de operação do motor. Um sensor de oxigênio defeituoso pode causar problemas de desempenho, consumo excessivo de combustível e aumento das emissões de gases nocivos. Por isso, é importante verificar periodicamente o estado do sensor de oxigênio e substituí-lo quando necessário.

 

O ajuste de longo prazo (LTFT) é um valor estabilizado que é fixado na memória da UC e afeta o tempo de injeção em todos os regimes de funcionamento. O LTFT é calculado com base na média dos valores do STFT ao longo do tempo e serve para corrigir alterações permanentes na mistura ar-combustível, causadas por fatores como desgaste dos componentes, mudança na qualidade do combustível, alteração na altitude ou na temperatura ambiente, entre outros. O LTFT pode ser positivo (indicando que a UC está aumentando o tempo de injeção para enriquecer a mistura) ou negativo (indicando que a UC está diminuindo o tempo de injeção para empobrecer a mistura) .

 

É importante que o ajuste de combustível de curto prazo e longo prazo esteja dentro dos limites aceitáveis pelo fabricante do veículo, pois isso garante que o motor esteja trabalhando com a melhor relação possível entre potência, consumo e emissões. Se os valores do STFT ou do LTFT estiverem muito altos ou muito baixos, isso pode indicar algum problema no sistema de injeção ou em algum sensor relacionado à mistura ar-combustível. Nesse caso, é recomendável fazer uma análise mais detalhada com um scanner automotivo e verificar se há algum código de falha armazenado na memória da UC.

 

 

Alguns dos problemas mais comuns que podem afetar o ajuste de combustível são:

 

- Vazamento ou entupimento nos bicos injetores;

- Filtro de combustível sujo ou obstruído;

- Bomba de combustível com pressão ou vazão inadequadas;

- Sensor de oxigênio defeituoso ou contaminado;

- Sensor de temperatura do motor com leitura incorreta;

- Sensor de fluxo de ar (MAF) sujo ou danificado;

- Entrada falsa de ar no coletor de admissão;

- Escape furado ou com vazamento.

 

Para evitar esses problemas, é importante fazer a manutenção preventiva do sistema de injeção eletrônica, seguindo as recomendações do manual do proprietário do veículo. Além disso, é recomendável usar um combustível de boa qualidade e evitar adulterações ou misturas inadequadas.

 

Esperamos que este post tenha sido útil para você entender melhor o que é o ajuste de combustível de curto prazo e longo prazo e como ele influencia no desempenho e na economia do seu veículo. Se você gostou deste conteúdo, compartilhe-o nas suas redes sociais e deixe seu comentário abaixo. Até a próxima!

9 visualizações0 comentário
bottom of page