top of page

O que é a Gasolina, como é produzida e quais tipos no mercado.

Um dos principais combustíveis utilizados na maioria dos veículos é a gasolina, e neste artigo iremos abordar um pouco sobre este tipo de combustível, desde sua produção ate chegar ao consumidor final, bem como os tipos combustíveis disponíveis no mercado.


A Gasolina

‎O ‎‎ ‎‎tipo ‎‎mais ‎‎ comum de ‎‎combustível ‎‎é ‎‎a ‎‎gasolina. Os motores de combustão interna dependem da vela de ignição para inflamar o combustível após a compressão da mistura A/F. A gasolina é um combustível fóssil derivado do petróleo, é formado principalmente por mais de 400 hidrocarbonetos. A gasolina por ser um combustível fóssil emite gases poluentes, responsável pelo efeito estufa. As especificações de produção da gasolina são regulamentadas pela ANP “Agencia Nacional de Petróleo” e quem produz é a Petrobras, seguindo suas regulamentações. No desenvolvimento dos motores de combustão interna, são estudados os melhores pontos de centelhamento do motor, o gerenciamento do avanço de ignição. Após o centelhamento da vela de ignição uma chama irá se iniciar e se propagar por toda a câmara de combustão, provocando um aumento repentino da pressão e temperatura dentro do cilindro. ‎‎ ‎‎Esses ‎‎aumentos de ‎‎pressão ‎‎e ‎‎temperatura ‎‎devem ‎‎ser ‎‎absorvidos ‎‎ pela gasolina sem ‎‎ ‎‎fazê-la ‎‎ ‎‎se auto inflamar. ‎‎ ‎Se ‎‎a ‎‎gasolina ‎‎não ‎‎ ‎‎atender ‎‎a essa ‎‎exigência, ‎‎ela ‎‎vai ‎‎ acender ‎‎espontaneamente‎‎, ‎‎formando ‎‎uma ‎‎nova ‎‎frente ‎‎de ‎‎chama ‎‎que ‎‎vai ‎‎ ‎‎espalhar ‎‎e ‎‎colidir ‎‎com ‎‎a ‎‎frente ‎‎de ‎‎chama ‎‎que ‎‎foi ‎‎inicialmente ‎‎gerada ‎‎pela ‎‎ ‎‎vela de ignição‎‎. ‎‎ ‎‎Esta ‎‎asfixia ‎‎produz ‎‎um ‎‎ tumulto ‎‎semelhante ‎‎ao ‎‎ ‎‎produzido ‎‎por ‎‎peças ‎‎metálicas ‎‎ ‎‎em colapso, ‎‎e ‎‎ ‎‎é ‎‎incorretamente ‎‎referido ‎‎ ‎‎como ‎‎ ‎‎batida de pino. ‎‎ ‎‎O ‎‎termo ‎‎correto ‎‎para ‎‎este ‎‎fenômeno ‎‎é ‎‎detonação. ‎‎ ‎‎Este ‎‎sintoma ‎‎pode ‎‎prejudicar ‎‎o ‎‎motor ‎‎ ‎‎, causando ‎‎danos graves ‎‎ ‎‎ao, ‎‎cabeçote ‎‎e ‎‎mancais, ‎‎entre outros ‎‎outras ‎‎coisas. ‎ (Fig.1)



Como é produzido a Gasolina

A gasolina que chega ao consumidor final, é um trabalho que é iniciado a mais de 5 mil metros de profundidade no oceano, você consegue imaginar o quão longe é a jornada para conseguir este tipo combustível. A gasolina é produzida a partir do petróleo um óleo fóssil que leva milhões de anos para ser formado nas rochas sedimentares, muitos estudos e desenvolvimentos estão sendo desenvolvidos na perfuração dessas rochas. O petróleo é extraído e separado nas plataformas, em seguida é transportado para os terminais no litoral brasileiro, e depois o petróleo é transportado para as refinarias por onde passam por 3 etapas básicas, separação, conversão e tratamento.

Destilação de Petróleo

O petróleo é aquecido em altas temperaturas até evaporar , este vapor volta para o estado liquido conforme esfria em diferentes níveis dentro da torre de destilação, em cada nível existe um recipiente que conectam determinado subproduto do petróleo sendo um deles a gasolina, as partes mais pesada do petróleo seguem para a conversão, quando são convertidas em moléculas menores e dão origem a subprodutos  incluindo a gasolina , isso aumenta o aproveitamento do petróleo, e na etapa final dentre as ações realizadas é feita a retirada de grande parte de enxofre do combustível produzido. Dessa forma é garantido a produção da gasolina com ultra baixo teor de enxofre, e essa gasolina é conhecida como tipo A, que sai das refinarias sem aditivos para as distribuidoras em todo o Brasil, e nas distribuidoras a gasolina recebe a adição de etanol anidro, conhecido como gasolina comum. (Fig.2).



Tipos de Gasolinas

Há 3 tipos de gasolinas produzidas no Brasil: A, B e C. O tipo A é o combustível na sua forma pura, produzido nas refinarias e entregue às distribuidoras. Ela não pode ser comercializada diretamente ao consumidor final. O tipo B é de uso exclusivo das forças armadas brasileiras, tem composição diferenciada e também não chega aos postos de combustível. Apenas a gasolina tipo C pode ser vendido para o consumidor final.

A Petrobras produz a gasolina sem a aplicação de etanol de acordo com as especificações da ANP, por sua vez as distribuidoras aplicam a adição de etanol anidro, a gasolina sem a adição de etanol é denominada de Gasolina A e a gasolina com etanol é denominada de tipo C. A massa especifica da gasolina tipo C é de 715 Kg/m³, a massa especifica é responsável pela eficiência do motor, quanto maior sua massa menor o consumo de combustível, bem como seu aumento gera mais energia na combustão tendo mais autonomia com o mesmo volume de combustível. A porcentagem de álcool anidro especificado, atualmente, para ser adicionado à gasolina tipo A deve ser de 25 %, podendo haver variação entre 24% e 26% em volume possui cor amarela. (Fig.3)



Gasolina Comum

A gasolina comum é a mais consumida no Brasil, pode ser utilizada em qualquer motor, com cor alaranjada devido ao uso de corante no etanol anidro, que corresponde até 27% da composição química. Funciona bem em todos os veículos a gasolina. Porém, pode danificar o motor, carburadores e bicos injetores no médio e longo prazo devido à alta porcentagem de etanol, que é extremamente danoso para os motores de combustão, mesmo nos veículos flex.(Fig.4)



A Gasolina Comum possui baixo teor de enxofre de até 50 mg/kg (ou ppm) e octanagem mínima de 92 unidades, medida pelo método RON e 82 unidades pelo método MON (sigla em inglês para número de octano motor) obedecendo à especificação a ser atendida obrigatoriamente desde 03/08/2020. A partir de 01/01/2022 esse valor aumenta para 93 (RON).

Gasolina Aditiva

A gasolina aditivada também é composta de até 27% de etanol anidro, recebe aditivos detergentes e dispersantes. O combustível comum costuma deixar resíduos na válvula do cabeçote e a longo prazo pode vir a diminuir a eficiência do motor, já o combustível aditivado desprende estes resíduos das válvulas mantem assim a eficiência a longo prazo. Além disso, a gasolina aditivada tem partículas anticorrosivas e antioxidantes. Para que se diferencie da comum, também pode ter tonalidade diferente. Usar gasolina aditiva em veículos mais antigos, deve se tomar cuidado pois este tipo de combustível pode acabar entupindo o sistema de alimentação. (Fig.5)



·       Gasolina Shel V Power

Este é o nome da gasolina aditivada utilizada pela rede de postos da Shell, sua formula proporciona limpeza, proteção e desempenho.

·       Gasolina Petrobras Grid

Esta é a gasolina da rede de postos Petrobras, tendo os mesmos benéficos da gasolina V Power, com um baixo teor de enxofre.

 

·       Gasolina DT Clean

 

A gasolina DT Clean é o combustível aditivado da rede de postos Ipiranga, tendo os mesmos benéficos da gasolina V Power e Grid.

 

Gasolina Premium

A diferença da gasolina aditivada para a gasolina premium é o aumento do número de octanagem, o aumento da octanagem do combustível aumenta a resistência a explosão do combustível. Este tipo de combustível é recomendado para veículos de maior taxa de compressão, este combustível não aumenta a potência do motor, mas garante um melhor funcionamento do mesmo.

·       Gasolina Podium

É a gasolina de maior octanagem da Petrobras, que produz resultados de menor consumo em motores de alta compressão acima de 1.8 e com taxas iguais ou maiores a 10:1. Possui grau reduzido de enxofre, sendo uma das mais eficientes na redução da emissão deste poluente na atmosfera. É um tipo de gasolina também recomendado para veículos mais antigos, que podem ter problemas ao funcionar com a gasolina comum com maior quantidade de etanol. ‎Além ‎‎do ‎‎aumento ‎‎da‎‎ ‎‎produção, ‎‎ ‎‎também ‎‎auxilia ‎‎na ‎‎ ‎‎redução ‎‎da ‎‎ ‎‎formação ‎‎ de ‎‎resíduos nos cilindros ‎‎e ‎‎é ‎‎mais ‎‎estável. ‎‎ ‎‎ ‎‎ ‎‎Esta ‎‎característica ‎‎final ‎‎retarda ‎‎a ‎‎deterioração ‎‎do ‎‎ ‎‎combustível ‎‎e ‎‎impede ‎‎a ‎‎formação ‎‎de ‎‎borras ‎‎no ‎‎ ‎‎tanque, ‎‎ ‎‎que ‎‎é ‎‎responsável ‎‎ ‎‎pelo ‎‎entupimento ‎‎de ‎‎bicos ‎‎injetores e ‎‎tubulações. ‎‎ ‎‎ ‎‎é ‎‎ ‎‎também ‎‎um ‎‎ combustível ‎‎de queima ‎‎mais limpo‎‎. ‎

Combustível adulterado

Em muitos dos casos se mistura à gasolina a álcool hidratado, em outros casos muito comum é colocar solventes no combustível. Este solvente tem um alto poder de explosão, sendo assim o motorista pode não perceber a diferença na potencia do motor.

Sintomas do combustível adulterado no veiculo

·       Luz de injeção acessa

Devido a composição química diferente do combustível, a combustão fica fora dos padrões de gerenciamento do motor, sendo assim a leitura dos parâmetros ficarem fora do range conhecido e assim gerando um alerta da central. (Fig.6)



·       Perda de performance

O veículo irá apresentar perda de potência do motor, em tomadas de aceleração do motor, pode ser que o combustível não queime e de aquela sensação de motor engasgado.

 

·       Rendimento do combustível

 

O combustível não rende igual o estabelecido pela tabela do Inmetro PBEV , você ira tem um KM menor do que o de costume com o combustível de melhor qualidade.

 

·       Óleo comprometido

 

‎As alterações ‎‎ ‎‎no ‎‎cheiro‎‎, consistência ‎‎e ‎‎cor ‎‎ ‎‎do ‎‎óleo ‎‎ao ‎‎ ‎‎sair ‎‎do ‎‎cárter ‎‎não ‎‎são normais‎‎. ‎‎ ‎‎Se ‎‎você ‎‎notar ‎‎algo ‎‎fora ‎‎do ‎‎ ‎‎comum, ‎‎você ‎‎deve ‎‎prestar ‎‎ ‎‎muita atenção ‎‎ao ‎‎ ‎‎combustível ‎‎que você está ‎‎usando. ‎ (Fig.7)




·       Ruídos

 

‎Seu ‎‎veiculo ‎‎começou a ‎‎fazer ‎‎barulhos diferentes ‎‎ ‎‎após mudar de posto de combustível? ‎ ‎ ‎‎Tenha ‎‎em ‎‎mente ‎‎que ‎‎isso ‎‎também ‎‎pode ‎‎ser ‎‎um ‎‎ ‎‎sinal ‎‎de alerta de ‎‎um ‎‎ combustível ‎‎defeituoso‎‎. ‎ ‎ ‎

‎No ‎‎ ‎‎curto ‎‎prazo, ‎‎ ‎‎pode ‎‎ser ‎‎mais ‎‎ ‎‎econômico ‎‎ ‎‎reabastecer ‎‎com ‎‎ gasolina ‎‎adulterada‎‎, ‎‎mas ‎‎o ‎‎dano ‎‎ ‎‎para ‎‎o ‎‎veículo ‎‎pode ‎‎ser ‎‎irreversível, ‎‎e ‎‎ ‎‎pode ‎‎não ‎‎valer ‎‎a ‎‎pena ‎‎o ‎‎esforço. ‎‎ ‎‎ ‎

 

Produto da combustão da gasolina

Após a fase de combustão no ciclo do motor, esses gases são expulsados pelo escapamento:

·       Monóxido de carbono (CO)

O monóxido de carbono é um gás emitido por ações humanas ou naturais, produto da reação incompleta de combustão de substâncias ricas em carbono que causa severos danos à saúde dos seres vivos, por ser extremamente tóxico.

 

·       Óxidos de nitrogênio (NOx)

Os óxidos de nitrogênio são os principais poluentes da atmosfera, sendo um precursor da chuva ácida, poluição fotoquímica e acúmulo de ozônio. Os óxidos são principalmente óxido nítrico (NOx) e dióxido de nitrogênio (NO2), ambos corrosivos e perigosos para a saúde

 

 

 

·       Hidrocarbonetos não queimados (HC)

Os hidrocarbonetos (HC) são combustíveis não queimados ou parcialmente queimados que é expelido pelo motor – alguns tipos de hidrocarbonetos reagem na atmosfera promovendo a formação do “smog” fotoquímico.




0 visualização0 comentário
bottom of page